O Diário de Isabel Serselina dos Santos (2008)

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
“Passa de mim esse cálice, contudo faça-se a Tua vontade”

Glória a Deus pela Sua serva Isabel. Silenciosa, porém muito atuante no Seu Reino.
Mãe de oração; mulher dependente da graça maravilhosa de Jesus. Plena do amor de Cristo.
Criou filhos e netos no caminho do Senhor.
 
Esposa dedicada e fiel.
Atuou em diretorias de SAF, federação feminina do presbitério de Brasília; professora de escola dominical em congregações, cursou Betel brasileiro; atuou em frentes de evangelização; visitadora de enfermos, viúvas; contribuinte fiel para sustento de missionários e dizimista. Ensinou-me a devolver uma parte do que recebemos do Senhor.
Não tinha o costume de reclamar e murmurar. Aleluia! Embora eu pense que ela devesse expor um pouco mais seus sentimentos, fossem quais fossem.
A vi chorando somente umas quatro vezes.
Em dezembro 1984 câncer de mama, em 1985 se submeteu à mastectomia, quimioterapias e radioterapias. A doença foi embora. Aleluia!

Diabética desde a última gravidez.
Em 1996 pneumonia. Quase morreu nessa ocasião. Sobreviveu pela graça de Deus!
Em setembro de 2004, sentiu forte dor no baixo ventre. Diagnóstico: câncer de intestino.
Em outubro do mesmo ano se submeteu à cirurgia do intestino para retirada do tumor. Resultado apresentado: ampla metástase no fígado.
Submetida à quimioterapias de janeiro à outubro de 2005.

Falecimento em 14/dezembro/2005.
Está com o Senhor, na Sua Glória! Aleluia!
 
Ranúzia Inácio Santos