As duas faces da vida (2000)

Esse foi o primeiro dos meus livros de poesia. Graças à minha irmã, Kinha, foi feito totalmente copiado em mimeógrafo e colado à mão, pacientemente, um a um. Dava um baita trabalho produzí-lo, mas nunca houve quem quer que tenha-me tratado com desdém pelo fato de ser uma produção independente e tão rudimentar.